Uma das consequências da transformação digital nas empresas é uma mudança de paradigma sobre o que significa ter um negócio de sucesso. Antes, empreendedores buscavam sempre a expansão como forma de consolidação, enquanto hoje eles se apoiam em seus gerentes de TI para conseguir eficiência e economia otimizando, ao máximo, processos e produtos.

Nesse cenário, a computação em nuvem se tornou o centro das atenções. Para que você entenda melhor essa relação e como soluções em cloud podem ajudá-lo a reduzir custos na empresa, preparamos este post para você. Vamos lá?

A área de TI como solução para redução de custos

Desde que a coleta, armazenamento e uso de dados se tornou o ponto inicial de novas estratégias de negócio, um profundo processo de transformação começou a ocorrer dentro de negócios em todo o mundo.

Hoje, aumentar a produtividade e a qualidade oferecida ao cliente não significa sempre aumentar o número de funcionários, investir em mais terminais de trabalho ou ampliar o espaço físico da empresa. O sucesso das empresas do futuro está na otimização. Entregar mais por menos é uma busca constante desde sempre, mas a inclusão de tecnologia nessa equação transformou uma vantagem competitiva em uma necessidade de sobrevivência.

E quem hoje é mais capaz de resolver esse dilema do que o profissional de TI? Além de apontar novas oportunidades de mercado, a participação do gestor tecnológico nas decisões estratégicas em organizações vem se mostrando a solução perfeita para se consolidar perante os concorrentes sob esse aspecto. É a sua hora de assumir esse papel e tomar para si a responsabilidade de reduzir custos.

A computação em nuvem como investimento em eficiência

E se a economia é uma busca cada vez mais importante, a arma mais poderosa que os gestores de TI têm a sua disposição é a computação em nuvem. A cloud computing amadureceu muito nos últimos anos, tanto em gama de serviços quanto em robustez de infraestrutura, tudo para oferecer às empresas uma saída prática, barata e flexível se comparada ao modelo tradicional de servidores e data centers.

Portanto, se você busca uma solução completa para atacar o problema da falta de eficiência (operacional e administrativa), já sabe para que lado ir. Investir na nuvem é a melhor forma de priorizar a economia e a otimização de processos.

As 7 soluções para reduzir custos com computação em nuvem

Mesmo com toda essa explicação, é importante entender como isso funciona na prática — como investir na nuvem significa gastar menos e gastar certo. Para isso, listamos 7 soluções proporcionadas pela cloud computing que podem transformar a sua empresa em uma referência de eficiência no mercado:

1. Armazenamento em nuvem

Armazenar tem seu custo tanto de dinheiro quanto espaço e essa é uma progressão exponencial — acompanhando o volume crescente de informações necessário para elaborar estratégias relevantes de negócio.

Chegaremos em breve em um ponto em que será quase impossível manter todo essa banco on-premises. Migrá-lo para a nuvem é uma forma de liberar hardware, espaço físico no escritório e livrar a sua gestão de ter que correr atrás de atualizações constantes do data center para conseguir acompanhar as necessidades do mercado. 

2. Cloud backup

Outra questão importante, além de armazenar os dados vitais para a empresa, é mantê-los acessíveis e capazes de serem recuperados no menor tempo possível. Isso porque boa parte do desperdício operacional vem do downtime — tempo em que o sistema fica fora do ar e impede a produtividade dos funcionários.

Com uma rotina automatizada de backup na nuvem, em caso de corrompimento ou perda dos dados, eles podem ser acessados novamente em minutos, até segundos.

3. Automação na nuvem

E não é só a automação dos backups que podem ajudar uma empresa a economizar. Sistemas hospedados na nuvem oferecem diversas formas de tirar tarefas maçantes e repetitivas da mãos dos profissionais de TI. 

Além do ganho com confiabilidade e diminuição do retrabalho ao longo de uma cadeia produtiva, automatizar o máximo a operação significa mais tempo para que os funcionários sejam criativos e incrementem a qualidade do serviço — uma forma de ganhar e economizar nas duas pontas.

4. SaaS e PaaS

Um dos pontos de partida em TI’s que buscam a nuvem como solução de economia é a substituição de aquisições por contratação de serviços. Os melhores exemplos disso são os softwares e as plataformas como serviço.

Nesse modelo, o gerente de TI troca o custo de atualizações e compras de licenças que vão ficar defasadas no futuro por uma entrega daquelas ferramentas pela nuvem, com uma assinatura flexível de acordo com sua necessidade. Assim, ele consegue o máximo de performance para atender exatamente a demanda que tem.

5. IaaS

E por que não ir um passo além? A solução total da nuvem é a infraestrutura como serviço: a troca de todo o aparato tecnológico físico dentro do escritório (como servidores e data centers) por um modelo de entrega remoto.

Com o IaaS, a empresa pode virtualizar servidores, usar computação pela nuvem e manter toda a produtividade dentro de um ambiente integrado e controlado. Sem novas atualizações de hardware, sem gastos com manutenção, sem tempo perdido com monitoramento — tudo isso retorna como recursos extras para ampliação de um modelo de negócio ou a capacidade de abraçar novos nichos.

6. Cloud híbrida

Mas se você prefere manter dados importantes on-premises e ainda assim quer aproveitar os benefícios em economia da nuvem, existe a cloud híbrida como solução perfeita.

Nesse caso, a nuvem é implementada de forma a conectar os servidores internos ao sistema em cloud da empresa. A TI fica mais próxima de seu banco de dados, mas, ainda assim, consegue migrar softwares e ferramentas que significam economia na aquisição de licenças e manutenção.

7. Segurança da informação

Na mesma medida em que os dados corporativos ganham valor de negócio, eles se tornam alvos desejáveis para criminosos virtuais. É por isso que, hoje, as empresas transformadas digitalmente precisam gastar tempo e dinheiro do seu departamento tecnológico para monitorar e proteger seu sistema.

Os bons provedores de nuvem podem aliviar esse gasto para seus clientes contando com equipes exclusivas e especializadas em lidar com a proteção de dados. Ferramentas de análise, firewalls, monitoramento automatizado, tudo isso passa a ser responsabilidade da organização parceira, tirando a sua necessidade de investir tanto em algo que não vai trazer diretamente mais produtividade para o negócio.

Afinal, esta é a vantagem maior da computação em nuvem: aumentar a performance de uma empresa gastando menos e com mais proteção para informações sensíveis. Se você busca reduzir custos da operação e da administração como um todo, não existe atualmente um investimento mais certeiro.

O que você está esperando então para migrar para a nuvem? Se você quer saber mais sobre como fazer isso, veja também o post com 5 tendências em cloud computing para investir em 2018!