Skip links

Como surgiu cloud computing? Conheça sua história

Já faz muito tempo que a Cloud Computing é assunto fácil nas discussões entre profissionais de TI, mas você sabe a origem desse termo e como a tecnologia evoluiu para a nuvem como conhecemos hoje? Talvez seja mais recente do que você imagina!

Neste artigo, vamos contar um pouco sobre a história da Cloud Computing, desde um embrião de ideia até uma tecnologia presente em empresas no mundo todo. Além disso, contaremos também o motivo do investimento nesse modelo de computação aumentar a cada ano. Vamos lá?

O caminho para as nuvens

É bem estranho pensar que há 60 anos os computadores sequer possuíam armazenamento próprio de dados e hoje podemos gerenciar sistemas em tempo real hospedados a milhares de quilômetros de distância. Esse curto período de tempo, entre o meio do Século passado e hoje, comprime toda a história da computação moderna.

A Cloud Computing parece ainda mais recente, mas será que foi assim mesmo? Como nós sabemos de tantas experiências, a tecnologia só avança pelos pequenos passos dados por pessoas que pensam muito além do próximo ano, ou da próxima década. E desde 1957 a nuvem é uma ideia pairando na cabeça dessas mentes inovadoras.

A nuvem antes da nuvem

1957. Esse foi o ano em que John McCarthy, criador da linguagem LISP, esboçou o que seria o conceito atual da Cloud Computing. Claro que ele não podia imaginar o que seria a internet ou até o potencial de armazenamento e computação remotos, mas sua ideia de que a computação poderia ser considerada uma utilidade pública no futuro foi um pensamento notoriamente à frente do seu tempo.

Para McCarthy, a computação seria baseada em “time sharing” no futuro, ou seja, um computador poderia ser usado por diversas pessoas ao mesmo tempo, dividindo seu processamento igualmente entre elas. Isso parece familiar?

É claro que o conceito como ele propôs, e a forma que ele tomou nos dias de hoje, demorou muito para ser possível, mas olhando para trás é possível ver todos esses pontos se conectando para criar a tecnologia que temos disponível atualmente.

Já na década de 1970, a IBM lançou o primeiro sistema identificado como uma máquina virtual, que permitia a compartição de computação para trabalho simultâneo — a primeira forma comercial de time sharing. Logo nas duas décadas seguintes a internet como conhecemos começou a ser desenvolvida e a junção desses dois conceitos se tornava cada vez mais próxima.

A Cloud Computing moderna

O termo nuvem não é novidade na internet, embora seja bem difícil definir a origem de seu uso em específico. Algumas pessoas sugerem que a nuvem já era um símbolo popular para definir a internet bem antes de seu novo significado, enquanto outras acreditam que a ideia de um armazenamento abundante e de rápido acesso tenha inspirado o uso de um símbolo universal de leveza e pureza.

Seja qual for o verdadeiro significado, o fato é que o termo Cloud Computing, como conhecemos, foi usado pela primeira vez em 1997 pelo professor Ramnath Chellappa. Desta vez, todo o conceito estava lá: uma estrutura de servidores conectados à internet que poderiam armazenar dados e oferecer poder de computação remotamente aos seus clientes.

Desde então, a nuvem se tornou um dos assuntos mais falados pelos profissionais de TI pelo mundo. Vale a pena? Qual é a melhor forma de garantir a segurança? Como usar a Cloud Computing para otimizar a minha empresa? O ambiente corporativo se provou a área onde a nuvem causou e vem causando as mudanças mais profundas.

Isso acontece desde 2006, quando a Amazon introduziu a Elastic Compute Cloud, EC2, e inaugurou a Amazon Web Services. Desde então, a Cloud Computing passou a ser uma opção verdadeiramente viável para empresas de todos os portes. Um pouco depois, em 2009, o Google Apps se tornou o primeiro grande serviço de aplicações baseadas na nuvem e os conceitos de IaaS e SaaS estavam prontos para tomar conta do mercado.

O presente e o futuro da Cloud Computing

Hoje, a nuvem está presente nas nossas vidas em diversas camadas: desde o armazenamento de nossos arquivos pessoais pelo celular até a operação e infraestrutura de grandes empresas. Um conceito que completa, em 2017, apenas 20 anos de idade, já gera investimentos na casa da centena de bilhões de dólares em todo o mundo.

Mas por que tanta pressa e vontade em migrar para a nuvem? O segredo está na forma como empresas conseguem otimizar suas operações com baixo investimento e muita flexibilidade de estratégia. Veja algumas dessas vantagens oferecidas pela Cloud Computing:

Redução de custos

O grande movimento corporativo hoje é a troca do capital engessado que é investido em equipamentos próprios pela contratação de uma infraestrutura como serviço. Ao fazer essa mudança, a empresa não precisa mais se antecipar a demandas futuras e correr o risco de ter oferta ociosa — um desperdício de dinheiro na compra e na sub-utilização.

Mobilidade

Os softwares baseados em Cloud Computing, também conhecidos como SaaS, podem ser acessados de qualquer terminal, eliminando a necessidade da presença física do funcionário no escritório. Isso abre a possibilidade de flexibilização da operação, com uma colaboração mais efetiva entre colaboradores e o aumento da produtividade como um todo.

TI estratégica

Principalmente, a Cloud Computing permitiu que os profissionais de TI se libertem das rotinas que envolvem a manutenção de um sistema próprio para assumir um papel mais estratégico dentro das empresas. A inovação tecnológica será, daqui para frente, a grande vantagem competitiva para que uma empresa invista em seu crescimento.

Portanto, é hora de pensar no futuro. Se a sua TI ainda não migrou o sistema para a nuvem, que tal avaliar com atenção essa possibilidade? Esse pode ser o momento perfeito para agarrar uma oportunidade de negócio e ajudar sua empresa a se tornar uma referência em eficiência, automatização e bom serviço.

E aí, gostou de saber mais sobre a história da Cloud Computing? Então compartilhe este artigo nas suas redes sociais! Discutir sobre a nuvem é fundamental em um mundo corporativo cada vez mais remoto e automatizado.

Leave a comment