Segurança de dados nas empresas: esse é um tema que tem se tornado cada vez mais relevante e fundamental nos tempos atuais. Afinal, atualmente as organizações trabalham bastante com informações dos usuários, e isso exige atenção e cuidado para protegê-las. Além disso, os próprios dados das empresas precisam de proteção para que não caiam em mãos erradas.

As organizações lidam, eventualmente, com todo tipo de dados: de usuários, funcionários, segredos de negócio, informações sensíveis e não sensíveis, entre outros. Todos eles merecem cuidado para evitar problemas em caso de ciberataques.

Além disso, é importante considerar que, no dia 03 de julho, o Senado aprovou uma PEC que incluiu a proteção de dados na lista de direitos fundamentais do cidadão brasileiro

Por isso, é fundamental compreender qual é a importância da segurança de dados no ambiente corporativo. Continue lendo e entenda mais profundamente sobre esse tema.

O risco de vazamento de informações é real

O caso mais recente de vazamento de dados envolvendo Procuradores da República e o Ministro da Justiça Sergio Moro mostra um ponto fundamental: o risco de vazamento de informações é real. Às vezes, medidas simples, como a verificação em duas etapas em aplicativos de conversação, teriam sido o suficiente para minimizar as chances de ocorrer algo dessa natureza.

Mas não devemos nos limitar só a isso: ações de hackers e de whistleblowing, infelizmente, são cada vez mais comuns, e o Brasil é um alvo considerável. O país é o segundo do mundo com o maior número de crimes cibernéticos, perdendo apenas para a China. Por isso, os cuidados devem ser redobrados.

As consequências do vazamento de informações podem ser bastante severas para as empresas, tais como:

  • dados confidenciais se tornam públicos, podendo disponibilizar estratégias e informações essenciais do seu negócio;
  • transações bancárias podem ser afetadas, já que dados dessa natureza podem ser expostos a terceiros;
  • a reputação e a credibilidade do negócio entra em xeque, principalmente se houver prejuízos para terceiros;
  • sua empresa parecerá descuidada perante o mercado;
  • devido aos pontos que abordamos acima, podem ocorrer perdas financeiras consideráveis. 

Assim sendo, é fundamental garantir a proteção das informações por meio de medidas de segurança de dados nas empresas. Elas devem ser tomadas de forma eficiente, sendo aplicadas por especialistas na área.

A Lei Geral de Proteção de Dados precisa ser cumprida

O Brasil finalmente entrou no rol dos países que têm uma legislação dedicada à proteção de dados, seguindo, em parte, os moldes da legislação europeia, pioneira e um exemplo para todo o mundo.

A LGPD foi aprovada em 2018 e complementa questões que já eram trazidas no Marco Civil da Internet, entrando em vigor em totalidade a partir de 2020. Porém, é fundamental que as organizações já se preparem para cumpri-la adequadamente, a fim de não sofrerem com adaptações no futuro.

Abaixo, confira alguns dos principais pontos que devem ser observados no que concerne à segurança de dados:

  • dados sensíveis precisam de maior nível de proteção (como veremos a seguir);
  • todas as pessoas que realizam atividades dentro do Brasil estão sujeitas à LGPD;
  • é preciso apresentar para o público, de maneira clara e transparente, o que é feito com os dados obtidos pela empresa;
  • a organização é responsável pela segurança dos dados que coleta, processa, transmite e armazena;
  • os usuários passam a ter o direito de solicitar informações obtidas pelas empresas. Caso tenha algum erro, o usuário pode pedir a correção.

Em caso de descumprimento, a organização poderá enfrentar sanções que vão desde advertências a multas de até 2% sobre o faturamento da pessoa jurídica de direito privado, grupo ou conglomerado, limitadas ao valor de R$ 50 milhões.

Além disso, foi instituída a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados, que será, por enquanto, de competência do Governo Federal, responsável pela fiscalização do cumprimento das normas, a partir de 2020.

É preciso proteger os dados sensíveis da organização

Segundo a LGPD, são dados sensíveis:

  • informações sobre opiniões políticas;
  • dados sobre a vida sexual;
  • origem racial ou étnica;
  • convicções religiosas;
  • informações sobre questões de saúde.

A proteção desses dados, que deve ser feita com maior rigor, é necessária para que não ocorram discriminações por meio da utilização dessas informações de forma indevida.

Por exemplo, os dados sobre questões de saúde, quando divulgados de forma errônea, podem ser utilizados por convênios para que determinados contratantes tenham que pagar valores maiores devido às suas condições.

Da mesma forma, uma outra pessoa poderia ser discriminada em um processo seletivo devido à obtenção de dados sobre suas convicções religiosas, vida sexual ou opiniões políticas, questões de foro íntimo que não deveriam interferir em sua vida profissional.

A privacidade é cada vez mais um diferencial para as empresas

O tema “privacidade de dados” é cada vez mais importante para a população. Afinal, ninguém quer ver suas informações pessoais em mãos erradas, mesmo que não se trate de dados necessariamente sensíveis.

Gigantes como Apple, Google e Facebook, pressionados pelos usuários, estão cada vez mais tendo cuidado com esse aspecto, já que ele traz impactos significativos na relação empresa/usuário. Esse tema está em constante discussão e é importante não só manter o diálogo aberto sobre a questão, mas também conscientizar as organizações sobre seu papel na proteção de dados.

Se você desenvolve soluções para empresas, ou seja, se trabalha com B2B, também é preciso considerar esse ponto, já que a reputação de outra organização também está envolvida. Afinal, seu cliente não quer que ocorra qualquer tipo de problema que possa colocar o seu público em risco, nem quer que seus dados possam ser sequestrados por falhas na solução implementada.

Nesses casos, é importante considerar o “Privacy by design”, ou seja, já incorporar o conceito de privacidade desde a sua concepção inicial. Assim, você garante que as melhores medidas serão tomadas desde o escopo da solução.

A segurança de dados nas empresas é mais do que uma questão estratégica, ela é fundamental para a proteção até mesmo jurídica da organização, minimizando possíveis vulnerabilidades. Por isso, conte com especialistas na área e aplique as medidas necessárias no que concerne ao tema.

Tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe nos comentários! Será um prazer ajudá-lo!