Se você quer saber como aumentar a eficiência dos processos internos, reduzir custos, mas também conseguir mais estabilidade, confiabilidade e melhor performance dos servidores, precisa atentar para o conceito de cloud DevOps.

Esse termo vem sendo sugerido como uma solução para um clássico problema nos setores de TI: a falta de comunicação entre a equipe de desenvolvimento e a de operações.

Elaboramos este artigo para explicar o que é cloud DevOps, como pode ser implementado, seus benefícios, entre outras coisas. Continue a leitura e descubra mais sobre o assunto.

O que é DevOps?

Em nossos tempos, esse conceito está ganhando bastante relevância, principalmente por conta da necessidade de melhores resultados em menos tempo e do aumento da pressão sobre as equipes de TI.

DevOps define uma filosofia de trabalho que busca integrar o time de desenvolvimento ao de operações a fim de conseguir resultados mais rápidos nas etapas de criação de um produto. Ou seja, é uma cultura que visa a comunicação e a interdependência entre quem é responsável diretamente pelos códigos dos sistemas e quem é responsável pela infraestrutura de TI.

O desenvolvimento de sistemas computacionais era marcado anteriormente por metodologias episódicas, como a cascata. Nela, os colaboradores seguem uma sequência definida de fases, partindo dos requisitos iniciais fornecidos pelo cliente: projeto, implementação, testes, implantação e manutenção.

No entanto, ao longo do tempo vários problemas surgiram: os requisitos mudavam muito rápido, a necessidade por entrega mais rápida não era satisfeita e os clientes não sabiam definir o que queriam. Ademais, era preciso frequentemente retornar a uma fase já terminada. Por isso, metodologias ágeis foram ganhando espaço com o passar do tempo, e, associado a elas, está o conceito de DevOps. 

Com a devida integração entre essas equipes, que passam a trabalhar em prol de objetivos comuns, é mais fácil conseguir uma diminuição no tempo das entregas, simplificação de processos, bem como maior consistência ao reduzir o número de falhas e incidentes inesperados nas etapas de produção.

Como implementar uma cultura DevOps na empresa?

Como mencionado, não se trata de uma metodologia ou conjunto de ferramentas, mas de uma filosofia organizacional. Portanto, para implementá-la é necessário seguir mudanças profundas.

Inicialmente, é preciso focar em metodologias ágeis de produção. Não adianta tentar buscar uma cultura desse tipo se a equipe de TI ainda trabalha focada em definições pré-estabelecidas, como na metodologia cascata. Com técnicas mais rápidas, os requisitos variam conforme pequenas entregas são feitas e o cliente fornece os feedbacks necessários.

Outro passo importante é uso de automação de processos. Afinal, é importante evitar problemas manuais e repetitivos e se concentrar naquilo que mais importa nos procedimentos para gerar mais eficiência. A integração de serviços, com times multidisciplinares trabalhando juntos, também desempenha um papel fundamental, já que os objetivos almejados são comunicação, integração e interdependência.

Também é importante padronizar as atividades e os métodos utilizados para que as diferentes equipes trabalhem juntas e focar em métricas que ajudem a visualizar os resultados.

Como implementar esse ambiente na nuvem? 

Esse conceito está associado também à revolução gerada pela computação em nuvem. Com essas plataformas é possível conseguir um fluxo de trabalho mais organizado entre diferentes equipes e maior integração.

A implementação desse conceito com sistemas de cloud consiste na utilização das ferramentas e serviços oferecidos pelas plataformas virtuais para os objetivos da integração entre desenvolvimento e operações. A nuvem fornecerá o embasamento necessário para que essa comunicação ocorra da melhor forma.

Por exemplo: uma cultura DevOps deve ser focada em testes. Afinal, são eles que definirão os requisitos novos e nortearão a equipe de desenvolvimento na busca de um resultado mais próximo do que o cliente deseja. A nuvem deve ser utilizada para facilitar os testes e controles de versão para que os diferentes grupos de trabalho consigam uma consistência maior nos resultados.

Os repositórios de código também podem ser usados para viabilizar as entregas contínuas, típicas dessa cultura organizacional. 

Quais os cuidados necessários para escolher a plataforma adequada?

É preciso utilizar uma plataforma que forneça suporte para os princípios já citados e que ofereça condições para os funcionários se comunicarem bem e trabalharem visando à entrega de resultados rápidos e consistentes. Em suma, deve-se priorizar plataformas que suportem as entregas rápidas e os ciclos curtos de produção. 

Quais os benefícios de um ambiente cloud DevOps?

Segurança

A cloud oferece maior segurança no controle de arquivos e dos códigos implementados, pois garante backups e controles de versão que favorecem a recuperação de desastres. Por isso, é uma vantagem para quem busca uma metodologia de trabalho mais ágil, orientada ao conceito de DevOps.

Elasticidade

Outro dos principais benefícios é a possibilidade de tornar os processos escaláveis. Ou seja, as equipes utilizam apenas o que precisam e podem requisitar mais infraestrutura e mais serviços quando a demanda aumentar. Da mesma forma, quando a demanda diminuir, podem dispensar ferramentas.

Isso é útil se considerarmos a ideia dos ciclos curtos do conceito de DevOps. O intuito é sempre incrementar mais funcionalidades ao que se tem, o que demanda uma infraestrutura devidamente flexível.

Disponibilidade

A alta disponibilidade dos sistemas em nuvem favorece as entregas contínuas necessárias em uma cultura DevOps. O suporte é geralmente parte do serviço, o que deixa as equipes de desenvolvimento e operação menos focadas em questões específicas que dizem respeito à infraestrutura, como as que geram quedas inesperadas. Por não depender de servidores físicos, os softwares não ficam suscetíveis a longas esperas por manutenção ou atualização, por exemplo.

Monitoramento

Com os insights e relatórios técnicos providos pelas ferramentas de cloud, os colaboradores conseguem monitorar de forma mais precisa a integridade da infraestrutura. Assim, problemas que podem se tornar gargalos operacionais são evitados e o fluxo de produção segue sem obstáculos. Também é possível contar com métricas que auxiliam na visualização e na mensuração dos resultados de performance.

Comunicação

Outro benefício é a possibilidade de melhorar a comunicação dos grupos de trabalho, com funcionalidades que favorecem as conversas e interações em tempo real entre os membros. 

Agilidade e produtividade

Contar com automação também impulsiona bastante o processo de implementação, pois gera ainda mais agilidade. As arquiteturas de nuvem possibilitam a automação de infraestrutura, mas também dos testes, com ferramentas de validação de código que ajudam a identificar erros com precisão.

Com isso, é possível gerar um ambiente mais ágil, que suporte a demanda, pois as atividades repetitivas e manuais passam a ser realizadas por softwares Ademais, vale destacar a possibilidade de implantação automatizada (deploy) nas plataformas virtuais.

DevOps é uma cultura que viabiliza a entrega das funcionalidades desejadas, com a garantia de um ambiente estável e uma infraestrutura que auxilia na entrega de resultados de maneira mais rápida e consistente. A computação em nuvem auxilia no desenvolvimento dessa filosofia nas empresas, fornecendo os aparatos necessários para que se obtenha sucesso.

Se você gostou de aprender sobre cloud DevOps, entre em contato com a IPsense para conseguir os benefícios de uma plataforma de nuvem confiável que vai impulsionar os resultados da sua empresa.