Se você é uma pessoa atualizada com os assuntos referentes a tecnologia, certamente já ouviu falar sobre transformação digital. Esse termo está em voga no mundo todo e não se limita apenas a empresas de tecnologia, todos os setores deverão imergir nessa tendência. Porém, mesmo entendendo a importância desse conceito, nem todo mundo sabe com exatidão o que é a transformação digital, seus benefícios e impactos.

Algumas pessoas acreditam se tratar da adoção de ativos de TI que melhorarão a experiência do cliente. Há quem acredite que a transformação digital é algo a ser aplicado no futuro, o que é uma visão equivocada, pois estamos falando de um conceito que deve ter atenção máxima das empresas desde já — um processo contínuo e que já está em execução. Se a sua empresa não se preocupa com isso, fique sabendo que o seu concorrente está preocupado e sairá na frente.

Para ajudar no entendimento da importância da transformação digital, seus impactos e desafios para as empresas, fizemos este post. Confira!

O que é a transformação digital?

A transformação digital consiste no processo em que as empresas adotam a tecnologia como impulsionadora do desempenho, aumento de alcance e melhoria dos resultados. Mais do que uma mudança de gestão, é necessário que haja uma mudança estrutural dentro das empresas, colocando a tecnologia como ponto de partida para as estratégias e tomadas de decisão.

Uma grande questão apresentada por gestores tradicionais é: minha empresa faz a utilização das redes sociais e utiliza um sistema de gestão, ela está inserida na transformação digital? Não necessariamente! Estamos falando de um conceito mais amplo, em que as ferramentas digitais são parte dele e não o todo.

A transformação digital exige uma mudança estrutural nas organizações, a partir do qual a tecnologia ganha um papel central na gestão e não uma presença superficial, como é o modelo mais tradicional. Para que isso seja implementado, é necessário um investimento de tempo e recursos, para criar todas as estratégias, de acordo com o setor e porte de sua empresa, pois a transformação digital é democrática.

Para as empresas que já são “nativas digitais”, esse processo se torna mais simplificado, porém, para empresas que surgiram antes da internet e da criação de ferramentas tecnológicas, esse processo pode ser um grande desafio, pois a mudança estrutural também poderá ser física, pois as regras que orientavam os negócios na era pré-digital, não se aplicam mais.

Qual o impacto da transformação digital nas empresas?

Por se tratar de uma mudança estrutural na empresa como um todo, e não apenas no setor de TI, é necessário que toda a corporação esteja envolvida nessa mudança. A responsabilidade pela aplicação desse processo deve vir dos líderes administrativos, como os CEO e CMO.

Uma das principais barreiras da aplicação da transformação digital é justamente a falta de liderança, pois, quando essa mudança parte do topo, a disseminação das estratégias e processos flui melhor entre os setores. Veja abaixo, quais são os principais impactos e desafios que a transformação digital impõe às empresas.

Mudança de cultura corporativa

A transformação digital mudará a forma como as empresas se relacionam com as tecnologias, pois elas cada vez mais deixarão de ser apenas uma ferramenta e se tornarão base das decisões estratégicas. Isso provoca uma mudança na cultura organizacional. Para que essa estratégia tenha sucesso, caberá aos gestores criar uma cultura calcada no aprendizado e a adaptabilidade da empresa.

Como as mudanças tecnológicas acontecem em uma velocidade cada vez maior, é importante que os profissionais se mantenham atualizados para agilizar a implantação e o entendimento. O impacto disso deverá ser a cultura de uma rotina de aprendizado, com o investimento em treinamentos que capacitem a equipe para as próximas tendências.

Mudança no modelo de negócios

Outro impacto importante é a mudança no modelo de negócio, pois, como crescimento do alcance digital, a empresa passa a ter acesso a novos públicos. Além disso, há a possibilidade de ampliar a gama de produtos e serviços, criando recursos digitais para fazer a expansão desse produto ou serviço, de forma eficiente.

Há uma natural transição do físico para o digital, parcial ou total, sendo que muitas lojas passaram a investir nos e commerces, na mesma medida que investem em suas lojas físicas, por exemplo. Não podemos esquecer as fintechs, que são serviços que já nasceram no mundo digital e concorrem com instituições tradicionais.

As barreiras entre físico e digital se tornam cada vez menor e essa mudança, para os gestores que estão engessados no modelo tradicional, pode se tornar um pesadelo. Esse limite entre os dois ambientes deverá ser controlado de acordo com as demandas de sua empresa, definindo como seu negócio pode ser transformado tecnologicamente em determinados pontos, adaptando a experiência ou oferecendo serviços 100% digitais.

Otimização no processo operacional

Como a transformação digital altera a gestão em todos os setores da empresa, os principais impactos não estão apenas na experiência do cliente, há uma otimização em relação aos processos operacionais.

Há um considerável aumento de produtividade, pois, com as ferramentas digitais, o trabalho se torna mais fluido e integrado, aumentando a comunicação entre setores, criando bancos de dados unificados, que facilitam a gestão com a emissão de relatórios e acesso a métricas. Para que haja essa otimização no processo operacional, alguns pontos deverão ser considerados, como:

  • mais agilidade na comunicação — com a integração de sistema na empresa, aumenta-se a velocidade de comunicação e troca de dados, aumentando a agilidade dos processos;
  • maior integração dos setores — para ampliar o conceito de colaboração e aumentar a sintonia no ambiente de trabalho;
  • tomada de decisão baseada em dados — as ferramentas digitais ajudam na formação de bancos de dados riquíssimos, que geram informações valiosas para a gestão;
  • automação das atividades — com a redução nas atividades burocráticas ou repetitivas os colaboradores poderão focar em atividades estratégicas para o core business;
  • monitoramento de desempenho — com a utilização das ferramentas de análise, a empresa pode acompanhar com mais precisão o desempenho dos negócios, permitindo ao gestor tomar decisões corretas.

Quais os benefícios da transformação digital?

Para que você entenda a importância da transformação digital nas empresas, separamos os principais benefícios que esse conceito apresenta. Confira!

Ganhe eficiência

A transformação digital, por meio de tecnologias inovadoras, permite aos gestores substituírem tarefas repetitivas por fluxos automatizados, que possibilitam uma maior eficiência e reduzindo a margem de erros. Isso aumente a produtividade, reduz o número de retrabalhos e paradas.

Quando a empresa entra de vez na transformação digital, pode investir em aperfeiçoamento de processos, eliminando as barreiras que possam prejudicar o surgimento e uma cultura moderna. Uma das maneiras de alcançar a eficiência, é com a utilização de softwares de gestão administrativa e financeiras, por exemplo. Isso aumenta a atuação da equipe, além de permitir uma maior sofisticação das operações.

Tenha um maior controle da gestão

Quando a empresa passa a contar com um aparato maior de recursos digitais, a sua administração se torna mais eficiente. As soluções tecnológicas, quando adotadas de acordo com a demanda da empresa, permite aos gestores ter um maior domínio sobre as situações que dizem respeito a todos os setores da empresa.

Esse maior controle permite uma maior organização, com um ganho de eficiência, em tempo real, melhorando a identificação de gargalos que podem atrapalhar o processo produtivo, entregando para o gestor muito mais informações para que ele trabalhe em prol da melhoria contínua.

Ganhe uma maior vantagem competitiva

Nos anos 90, se uma empresa ignorasse os benefícios dos softwares da Microsoft, por exemplo, com o tempo acabava perdendo mercado para as empresas mais inovadoras e que acompanharam as mudanças.

Se nessa época, em que os recursos tecnológicos ainda eram limitados e as empresas tinham uma boa parte de sua infraestrutura analógica, a adoção de ferramentas digitais já davam um diferencial competitivo para as empresas, imagina hoje, com a quantidade de ativos que uma empresa pode ter.

Um grande exemplo foi a relação entre Netflix e Blockbuster. Enquanto a primeira era uma locadora online, que entregava DVDs via correios, com uma clientela limitada, a outra era a maior locadora do mundo, com lojas em vários países, ou seja, líder absoluta e sem concorrência.

A grande reviravolta aconteceu quando a Netflix viu o potencial do streaming, com a evolução da banda larga e o sucesso do YouTube, e passou a oferecer os filmes e séries diretamente via streaming, enquanto a Blockbuster sentou na sua liderança e não mapeou essa tendência.

O resultado todo mundo sabe: A blockbuster faliu e a Netflix é o maior serviço de streaming do mundo, com várias produções originais — criando uma grande tendência que foi acompanhada por todas as grandes empresas de audiovisual.

Não importa o tamanho e segmento de sua empresa, com a velocidade que a tecnologia se renova, sempre haverá uma solução inovadora que entregará um diferencial competitivo para a sua empresa. Portanto, fique de olho nas inovações, pois elas poderão mudar o mercado em que você atua.

Permite a simplificação de processos

As soluções tecnológicas permitem mais dinamismo, para que o seu negócio tenha mais sucesso. Elas entregam uma maior vantagem, como a integração de sistema, que oferece uma maior ação colaborativa. Tudo isso tem como base a automatização.

A partir do momento que a empresa passa a investir em soluções desse nível, ela conseguirá criar um ambiente de trabalho mais eficaz e, por dispor de integração e ferramentas de automação, se torna mais simplificado, com os processos se dando de forma mais natural e realizados em um período mais curto.

Esse avanço permite uma maior eficiência em cada etapa produtiva, permitindo mais tempo para testes, validações e um maior aperfeiçoamento das ações da empresa. Quando a aplicação tem como foco a melhoria dos processos já realizados, os resultados melhoram e as ações são simplificadas. Isso não significa que a empresa deve impor as inovações tecnológicas, pois correrá o risco de adotar soluções que nada tenham a ver com a rotina de seu negócio, aumentar os gastos e atrapalhar a produtividade.

Quais as principais tendências da transformação digital?

A transformação digital traz uma série de tecnologias e ferramentas que potencializam a atuação das empresas. A adoção e utilização de cada tecnologia dependerá da situação da corporação e de suas demandas. Entre todas elas, podemos destacar 3, que ajudam na criação da base necessária para a implementação da transformação digital. Confira abaixo quais são.

Cloud Computing

Entra ano e sai ano e a computação em nuvem, ou cloud computing, segue sendo apontada como uma das principais tendências tecnológicas. Isso não é por acaso, pois, a tecnologia é a base para várias soluções que estão sendo implementadas pelas empresas.

Ela permite a virtualização de parte ou toda a infraestrutura de TI. Permite que a empresa adquira uma aplicação de gestão no modelo SaaS — Software Como Serviço —, em que a empresa utiliza um sistema de gestão diretamente da nuvem, com acesso via a internet e toda a parte de atualizações ficando por conta de um provedor. Em todas essas soluções, a empresa sempre pagará apenas pelos recursos que utilizar, ganhando em previsibilidade financeira.

Conteinerização

Em 2013, foi lançada a tecnologia de conteinerização, pela Docker, como um motor de código aberto. Os containers trazem aspectos semelhantes aos das máquinas virtuais. Eles consistem em pequenos pacotes de software, que trazem os recursos necessários para a execução de um aplicativo — bibliotecas, códigos e ferramentas de sistema. Essas características fazem dos containers uma solução ideal para o empacotamento de uma software em uma arquitetura de microsserviços.

A conteinerização está sendo amplamente implementada, pela sua facilidade em implementar uma aplicação em múltiplos ambientes, sem alterar a performance, reduzindo os custos de infraestrutura manutenção, acelerando as etapas de um projeto, os testes a implantação.

Outra vantagem é a consistência que essa solução oferece para s equipes de desenvolvimento de software, já que não exige a instalação de ambientes de programação com o uso de diferentes linguagens na máquina.

Ferramentas de DevOps

O DevOps tem como objetivo agilizar os projetos, para que eles acompanhem as necessidades que a transformação digital impõe. Essa solução ajuda na unificação da equipe de desenvolvimento com a de operação de software, promovendo a automação e monitoramento de todas as fases de desenvolvimento de um software. Entre os principais conjuntos de práticas que se destacam nessa abordagem, temos:

  • Continuous Integration/Testing — é uma prática que visa a garantia de que a solução funcione de maneira integrada a cada atualização, agilizando a adição de novas funcionalidades;
  • automação de configuração e deploy — essa abordagem permite que haja uma redução de erros manuais na criação de produto digital, permitindo a criação de um pipeline automatizada de implementação das soluções;
  • monitoramento — é uma prática que permite que a empresa haja de forma preventiva e proativa na resolução de problemas, aprimorando a experiência do usuário;
  • Analytics — é preciso entender de forma quantitativa e qualitativa a forma como os usuários interagem com os produtos, possibilitando a construção de produtos cada vez mais alinhados a necessidade dos usuários.

Quais as vantagens do cloud computing para a transformação digital?

Acima, demos uma introdução sobre a importância da computação em nuvem para a transformação digital, porém, como essa tecnologia é a base para as outras, separamos um tópico apenas para falar de sua importância nesse processo. Confira!

Redução de custos e ganho de eficiência

Em relação ao modelo tradicional, a computação em nuvem oferece uma gama de vantagens para as empresas, justamente por não depender de uma série de máquinas e servidores montados dentro da empresa.

Por estar em um data center remoto, a computação em nuvem se torna muito mais acessível, até para as empresas que estão em processo de crescimento. Não há a necessidade da empresa investir em hardwares e softwares, pois toda a infraestrutura estará atualizada e pronta para uso no momento em que você adquire o seu plano.

Além da redução de custos com a infraestrutura, a empresa deixa de arcar com despesas com refrigeração e diminui os gastos com energia elétrica. Contratando os serviços de um bom provedor, além de contar com uma infraestrutura de ponta, a empresa tem o apoio de um suporte especializado, pronto para resolver possíveis problemas relacionados a cloud.

Ganhe em escalabilidade

Na transformação digital, a sua empresa deve estar sempre pronta para absorver as tecnologias que tragam inovação ao seu negócio. Fazer isso com uma infraestrutura dedicada, gera uma série de entraves, pois, toda vez que houver a necessidade de aumentar a quantidade de recursos operacionais, a empresa terá que investir em mais equipamento e espaço e se precisar reduzir, terá que gerir uma infraestrutura ociosa.

Com a computação em nuvem, a empresa passa a contar com uma infraestrutura remota, capaz de acompanhar o crescimento de uma empresa e de até ser reduzida em momento de baixa, de maneira simples. Basta que o gestor troque de plano, peça a redução ou aumento dos recursos necessários, seja ele armazenamento, memória ou processamento. O melhor de tudo é que a empresa paga apenas pelo que utilizar.

Ganhe flexibilidade e inteligência corporativa

Além de escalável, a nuvem é altamente flexível, permitindo que a empresa trabalhe com uma variedade de sistemas operacionais, linguagens de programação e arquiteturas, para receber aplicações e outras tecnologias que demanda, por exemplo, uma relação com o big data.

Isso entrega uma maior agilidade, para que a empresa responda com agilidade as demandas de mercado, conhecendo melhor os seus clientes e entendendo as suas necessidades alinhando o seu negócio de acordo com as demandas. A união de escalabilidade e flexibilidade permite a análise de uma gama de dados, que podem ser transformadas em relatórios e insights para tomar as melhores decisões.

Quais os mitos relacionados à transformação digital?

Apesar de estar cada vez mais em voga, a transformação digital nem sempre é 100% compreendida, surgindo muitas dúvidas e confusões. Para que a sua empresa não entre no meio dessa confusão, apresentamos alguns mitos sobre a transformação digital, que podem se passar por verdade. Acompanhe!

Serve apenas para empresas de tecnologia

Durante muito tempo, as empresas que não tinham a tecnologia como seu core business sempre enxergavam no setor como uma despesa. Sempre que havia a necessidade de corte de custos, era o setor de TI o alvo principal. No entanto, no contexto em que vivemos hoje, com as empresas cada vez mais dependentes da ferramenta tecnológica, esse tipo de pensamento não cabe, pois investir em tecnologia é investir no crescimento do negócio como um todo.

Não importa o porte e o segmento de sua empresa, ela poderá se beneficiar da transformação digital, seja com a adoção de uma ferramenta que impulsione a produtividade, que ajuda significativamente na redução de custos, com a mudança na forma de entregar produtos, serviços ou até mesmo virtualizando as operações. Sempre há uma maneira!

Foca exclusivamente na experiência do cliente

Outro equívoco que muita gente comete ao avaliar a transformação digital é o de achar que o único foco é a melhoria da experiência do cliente. Por mais que seja importante utilizar as ferramentas digitais para aprimorar a experiência dos clientes, isso não basta. A transformação digital consiste em colocar a tecnologia como centro das estratégias da empresa, ou seja, em todos os setores, e não apenas nas áreas de contato com o cliente.

Quem vai realizar a transformação é o setor de TI

É fato que, o TI deverá estar bem estruturado para dar conta do que a empresa precisa quando utilizar as ferramentas e tecnologias digitais. Porém, isso não significa que a transformação digital é responsabilidade apenas da equipe de Tecnologia da informação

É necessário que haja uma integração entre gestores e os profissionais que colocarão a tecnologia em funcionamento. O setor de TI é apenas um dos eixos que garante que a empresa entre na era da transformação digital de qualquer corporação, mas o processo precisa estar alinhado com todos os setores.

Como vimos, neste post, a transformação digital é um processo que veio para ficar e acompanhar as empresas daqui para frente. É importante que haja um equilíbrio entre encontrar as ferramentas e tecnologias que atendam a demanda de sua empresa, sem excessos — não podemos adotar toda tecnologia nova, achando que está inovando, sem que haja um alinhamento com a realidade da empresa.

Mas do que correr contra o tempo, a transformação digital requer precisão e um olhar bem apurado para o mundo em que vivemos.

Gostou do post? Então, assine já a nossa newsletter e receba em primeira mão as nossas novidades.